Pesquisa ensina como equilibrar as fontes de proteína para viver mais

18 jan 2024 - Variedades

Nem carnívora, nem vegana. A melhor dieta para a longevidade equilibra fontes de proteína animal e vegetal. A conclusão é de pesquisadores da Universidade de Tufts, nos Estados Unidos, após analisarem informações de saúde de 48 mil mulheres.

De acordo com o estudo, mulheres que comiam mais proteína vegetal do que animal apresentaram 46% mais chances de permanecerem saudáveis na velhice. Por outro lado, as que priorizavam proteínas animais na dieta tinham 6% menos chances de terem uma boa saúde na velhice.

Equilíbrio entre fontes proteicas

Os pesquisadores reforçam, entretanto, que a melhor opção não é o veganismo – modelo de alimentação que elimina totalmente as proteínas animais do prato, incluindo o ovo e o leite.

De acordo com eles, a dieta mais favorável à longevidade é a que inclui outras fontes proteicas, como os peixes e os laticínios na alimentação. Essas fontes de proteína garantem vitaminas essenciais ao corpo, como a B12.

“Obter a maior parte de suas proteínas de fontes vegetais na meia-idade e uma pequena quantidade de fonte animal parece ser o modelo mais propício para uma boa saúde em idades mais avançadas”, explicou o nutricionista Andres Ardisson Korat, principal autor do estudo, em comunicado à imprensa.

Como a pesquisa foi feita?
A pesquisa avaliou dados de saúde de 48 mil mulheres a partir dos 40 anos e acompanhou o envelhecimento delas por três décadas, de 1984 a 2016. Os pesquisadores fizeram associações entre os hábitos alimentares das voluntários e os diagnósticos de doenças cardíacas, cânceres, diabetes e declínio cognitivo.

O predomínio de proteína animal foi modestamente associado a menos limitações físicas na idade avançada, mas a vegetal teve uma correlação mais forte e mais consistente em todos os modelos de prevenção de doenças observados.

A equipe reconheceu, porém, que a superioridade dos benefícios proporcionados pelos vegetais pode ser explicada por outras substâncias presentes neste tipo de alimento, e não somente por causa das proteínas. As plantas, hortaliças e legumes são os alimentos mais ricos em fibras alimentares e vitaminas.

A dieta ideal
A equipe chegou a um modelo de dieta que considera o mais adequado: a estratégia é comer frutas, vegetais, nozes e sementes, complementando com algum peixe ou outra proteína animal.

 

Maistvdenois

 

Fonte: Metrópoles.