Primo de filhos de Bolsonaro está entre alvos da Polícia Federal em nova fase da Lesa Pátria

25 out 2023 - Brasil - Mundo

A Polícia Federal (PF) cumpre, na manhã desta quarta-feira (25), cinco mandados de prisão e 13 de busca e apreensão em nova fase da Operação Lesa Pátria. O objetivo é identificar pessoas que financiaram, incentivaram e participaram dos atos criminosos de 8 de janeiro.

Leonardo Rodrigues de Jesus, o Léo Índio, é alvo de mandado de busca e apreensão. Essa é a segunda vez que Jesus é alvo da Lesa Pátria. A primeira foi em janeiro, duas semanas após os ataques de 8 de janeiro.

Léo Índio é primo dos três filhos mais velhos do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e participou dos atos em Brasília. Nas redes sociais, o postou uma foto na rampa do Congresso Nacional.

Nas redes sociais, após o vandalismo na capital federal, ele negou que tivesse feito parte de quebradeira.

“Busquem os verdadeiros vândalos e também os covardes mascarados e fantasiados de patriotas.”

Procurada pela CNN, a defesa de Leo Índio informou que “no início do inquérito, já houve um mandado de busca e apreensão emitido em desfavor dele, e nada foi encontrado. Não é novidade alguma. O nome dele foi incluído no inquérito que apura os atos infracionais do dia 0801, e até o presente momento, inobstante o pedido da defesa de acesso ao STF aos termos do inquérito, ainda não foi autorizado”.

Segundo a PF, os fatos investigados na Lesa Pátria constituem, em tese, os crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido.