Jogador sub-20 do Corinthians presta depoimento sobre morte de jovem

7 fev 2024 - Destaques

São Paulo — O jogador da categoria sub-20 do Corinthians Dimas Cândido será ouvido pela equipe de investigação da 5ª Delegacia da Mulher de São Paulo na manhã desta quarta-feira (7/2) sobre a morte da estudante de enfermagem Lívia Gabriele no último dia 30.

A jovem de 19 anos morreu após ter quatro paradas cardíacas e um intenso sangramento na região vaginal. Segundo o relato do jogador, eles tinham uma relação sexual quando Lívia começou a passar mal.

Segundo o advogado Tiago Lenoir, que representa Dimas, ele está fragilizado com a situação e precisa de cuidados.

“Precisa de cuidados”
“Ele tem 18 anos. Tentou salvar a vida de uma jovem de 19. Minutos antes, estava tudo bem, eles estavam trocando carinho e intimidade. Ele também precisa de cuidados”, afirma o advogado ao Metrópoles.

Lenoir afirma que, nessa terça-feira (6/2), conversou com Dimas por cerca de três horas, repassando o que seria dito no depoimento.

“O depoimento não deve demorar tanto tempo. Ele vai falar exatamente o que aconteceu”, completa.

Primeiro depoimento
O depoimento desta quarta-feira será o segundo prestado por Dimas Cândido sobre a morte de Livia. Na madrugada após o corrido, ele foi ouvido no plantão do 30º Distrito Policial, no Tatuapé.

Na ocasião, ele disse ter acionado o Samu ao perceber que a jovem não estava bem e ter ficado cerca de 20 minutos fazendo massagem cardíaca para tentar ressuscitá-la.

Segundo o advogado, a equipe de resgate teria tido dificuldade para acessar o apartamento de Dimas em razão do protocolo de segurança da portaria. Os funcionários, diz ele, teriam exigido que a equipe do Samu apresentasse documentos para identificação na portaria.

 

Maistvdenois

 

Fonte: Metrópóles