Tribunal Eleitoral que pode cassar Sergio Moro sofre ataque hacker

22 jan 2024 - Brasil - Mundo

No mesmo dia em que retoma as atividades pós-recesso, nesta segunda-feira (22/1), e que deve marcar a data de julgamento das ações que podem levar à cassação do senador Sergio Moro (União-PR), o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) informou ter sofrido um ataque hacker.

A primeira sessão de 2024 seria transmitida ao vivo pelo canal no YouTube da instituição, mas ele está temporariamente fora do ar devido a tentativa de ataque cibernético. O TRE-PR encaminhou o caso à Polícia Federal.

“O TRE-PR já está tomando as medidas para que a conta na plataforma volte a funcionar normalmente, inclusive realizando o encaminhamento da questão à Polícia Federal para investigação sobre crime cibernético”, informou o tribunal em nota.

Com a retomada das sessões administrativas e de julgamento em 2024, nesta segunda, os desembargadores podem marcar o julgamento de duas ações contra Sergio Moro.

Nas Ações de Investigação Judicial Eleitoral (AIJEs), Moro é acusado de abuso de poder econômico, caixa dois e utilização indevida de meios de comunicação social durante a pré-campanha eleitoral de 2022.

Se o TRE-PR condenar Moro, ele ainda pode recorrer da decisão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os autores das ações também podem levar o caso ao TSE, caso Moro seja absolvido. Como as acusações se estendem ao advogado Luís Felipe Cunha, suplente de Moro, caso ocorra a cassação novas eleições devem ser convicadas para o Senado no Paraná.

Em dezembro de 2023, a Procuradoria Regional Eleitoral no Paraná deu parecer favorável à cassação do mandato do senador. Para o órgão, houve abuso de poder econômico durante a pré-campanha eleitoral de 2022.

 

Maistvdenois

 

Fonte: Metrópoles.